Notícias

ACMinas promove posse de diretoria com representantes do CIEE / MG

ACMinas promove posse de diretoria com representantes do CIEE / MG

A Associação Comercial e Empresarial de Minas (ACMinas) promoveu, no dia 6 de janeiro, cerimônia de posse administrativa virtual da chapa eleita em dezembro para comandar a entidade. O 41º presidente eleito, José Anchieta da Silva, e a diretoria executiva, plena e emérita, assumem a direção da entidade para o biênio 2021/2022.

A parceria entre a ACMinas e o Centro de Integração Empresa-Escola de Minas Gerais (CIEE / MG) se iniciou há mais de quatro décadas pelos saudosos membros fundadores Rômulo de Avelar e Waldemar Dornas Pereira e foi consolidada pelo diretor-presidente Sebastião Alvino Colomarte, que tomou posse como diretor-emérito da ACMinas. Como diretores plenos, tomaram posse na entidade da classe empresarial o diretor vice-presidente do CIEE / MG, José Pedro Barbosa, o conselheiro fiscal Yvan Mulls, o superintendente-executivo, Antônio Carlos Dias Athayde, e o superintendente-adjunto, Kleber de Castro Colomarte.

José Anchieta, que substitui o empresário Aguinaldo Diniz Filho, é mestre em Direito Comercial pela UFMG, doutorando em Ciências Jurídico-Empresariais pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa. Também é professor concursado de Direito Comercial da UFMG e docente na Faculdade de Direito Milton Campos. Exerceu o cargo de Secretário Geral da Escola de Advocacia da OAB/MG e presidiu o Instituto dos Advogados de Minas Gerais.

            Cooperação - Ao se despedir da presidência Aguinaldo Diniz Filho enfatizou que sua gestão teve a cooperação e participação de todos e contou com o apoio dos vice-presidentes e dos diretores. “Referência por sua reputação na sociedade, a ACMinas faz com que sejamos vistos como entidade ética, transparente e que busca o melhor para nossa sociedade”.

            Em seu discurso José Anchieta enfatizou que o seu desejo é que 2021 seja o ano da cura e a missão crescer.  “Esse é um mandato que posso chamar de ‘Aguinaldo Diniz – Segundo tempo’. Ele poderia pleitear mais um mandato e seria aclamado. Não quis por motivos pessoais e indicou meu nome, para minha surpresa. Fui muito bem recebido e pretendo fazer um trabalho de continuidade. 2020 foi muito penoso para todos, atrasando projetos. Vamos retomar o planejamento, levando em conta as necessidades deixadas pela pandemia”, ressaltou.

Notícias relacionadas